O melhor do entretenimento e cultura pop, na medida certa

Crítica: Os Vingadores

Eu acho que a melhor maneira de se resumir Os Vingadores em uma frase é: é o melhor filme de super-heróis já feito.

Se você ainda não assistiu, não sei o que está esperando. Eu confesso que no começo de tudo eu, assim como várias pessoas,  estava com um pé atrás. Afinal, o filme teve um hype tremendo, uma campanha de divulgação gigante, e se fosse qualquer coisa menos épico todo o esforço que começou com Homem de Ferro estaria perdido. Mas os temores ficam no primeiros minutos do filme. Os Vingadores é sim tudo aquilo que prometeu.

A minha maior preocupação era, na verdade, o elenco massivo do filme. São seis heróis, mais os agentes da SHIELD, um vilão, um exército gigante e os personagens coadjuvantes. E não era um elenco qualquer, são atores e atrizes renomados, e que vem crescendo em Hollywood cada vez mais. Eu me perguntava como Joss Whedon distribuiria o tempo de tela para cada um. E ele conseguiu, senhoras e senhores, e, como uma verdadeira equipe, ninguém ofusca à ninguém.

Vamos começar pela SHIELD, afinal, sem ela nada seria possível. Nick Fury, imortalizado pelo sempre incrível Samuel L. Jackson, é o homem que vai fazer o que precisar para ver seus objetivos cumpridos, inclusive omitir informações da sua própria equipe. Mas do pessoal da Escudo, quem mais tem destaque são Gavião Arqueiro (Jeremy Renner) e Viúva Negra (Scarlet Johansson) – talvez até porque muitas pessoas esperavam que fossem apenas coadjuvantes, peças reservas.

Mas os dois ganham muito destaque como os membros mais experientes da equipe. Você poderia dizer que são duas partes de uma só pessoa, com o Gavião sendo a parte da ação, com a sua personalidade de atirador de elite (recluso, perfeccionista, organizado e competente), e a Viúva sendo a parte racional, sempre assimilando informações para a missão, uma verdadeira espiã.

O Homem de Ferro (Robert Downey Jr.) é, novamente, o homem do filme. Sempre com uma tirada nova, e dessa vez mostrando bem mais da sua genialidade – principalmente ao lado do Dr. Banner -, o a personalidade de Tony Stark é marcante, seja nas falas ou no combate. Mas o Capitão América ainda é o líder da equipe, se habituando ao novo mundo em que vive e estranhando cada detalhe, cada diferênça entre a sociedade dos anos 40 e a sociedade atual. Chris Evans é, na verdade, o único que  fica um pouco atrás no quesito atuação, mas mais por parte de seu personagem não ser tão “carismático” quanto os outros.

E falando em coisas marcantes, temos o Thor (Chris Hemsworth). Thor é algo que marca o filme. Seja no desenvolvimento do personagem – é incrível ver o quanto Thor evolui desde o último filme – ou nas lutas. E que lutas! Protagonizando um dos melhores combates já vistos em um filme de super-heróis, o Deus do Trovão agrada todos aqueles que vão ao cinema desejosos por ação, seja contra um exército, o irmão, ou o Gigante Esmeralda.

E o Gigante Esmeralda é quem rouba a cena de verdade. Se tem um herói que se sobressai em Os Vingadores, é o Hulk. Seja como Dr. Banner – e devo dizer que Mark Ruffalo foi um alívio para o personagem – ou como Hulk, não tem como não adorar o personagem, assim como não pude deixar de aplaudir na luta contra o vilão do filme.

E falando no vilão do filme, temos a peça que fecha o quebra-cabeça de como fazer um mega filme de super-heróis. O Loki de Tom Hiddleston é ganancioso, mesquinho, narcisista e trapaceiro; um vilão na versão mais pura da palavra. Um vilão nos engana fingindo que ainda há salvação para ele, para depois sorrir de maneira maníaca e nos apunhalar pelas costas. Um verdadeiro Deus da Trapaça.

Porém, nada disso seria tão magnifico sem Joss Whedon. O diretor e roteirista é quem conduz o filme, seja nos seus ótimos trabalhos com a câmera, ou através do inacreditável roteiro, cheio de tiradas engraçadas. Que é, pelo meu ponto de vista, o único detalhe que pode incomodar os mais conservadores: o filme é muito engraçado. Não é uma comédia em si, mas é muito engraçado, e posso ver gente reclamando disso. A ação de Os Vingadores também é algo que não pode ficar sem ser comentada. As batalhas dos filmes são geniais e vão satisfazer a imaginação do fã mais. Os Vingadores não é só o melhor filme de super-heróis, mas é o melhor filme de ação dos últimos tempos.

Concluindo, Os Vingadores é um filme que você não pode deixar de assistir. Você que é fã de quadrinho, você que entrou agora no universo dos heróis, você que quer apenas se divertir assistindo à um bom filme.

Ah, e tem cena pós-crédito, e quem é fã da Marvel vai gostar ;)

Nota: 10/10 – Sensacional!

Anúncios

6 Respostas

  1. Pingback: Tem uma segunda cena pós-créditos em Os Vingadores « Total Enter

  2. Pingback: Ubisoft na E3 2012: Assassin’s Creed III, Far Cry 3, Splinter Cell, Watch Dogs, Wii U e mais! « Total Enter

  3. Pingback: Warner Bros. contrata roteirista para o filme da Liga da Justiça « Total Enter

  4. Pingback: Homem-Aranha num próximo filme dos Vingadores? É possível! « Total Enter

  5. Pingback: Crítica: Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge « Total Enter

  6. Pingback: Confirmado: Joss Whedon vai escrever e dirigir Os Vingadores 2 « Total Enter

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s