O melhor do entretenimento e cultura pop, na medida certa

Crítica: A Era do Gelo 4

Será que o novo A Era do Gelo consegue manter o nível dos outros três filmes da série, ou como muitas outras franquias vai perdendo o brilho até ser cancelada? Bem…

A nova aventura da turma começa quando o todo-poderoso esquilo Scrat provoca, sem querer, a separação dos continentes. A situação provoca mudanças no terreno de vários locais, inclusive onde os amigos Manny (Ray Romano), Diego (Denis Leary) e Sid (John Leguizamo) estão alojados. Um terremoto faz com que o trio fique preso em um iceberg, enquanto que Ellie (Queen Latifah) e a pequena Amora (Keke Palmer) permanecem no continente. Em alto mar, Manny promete que irá encontrá-las a qualquer custo, mas para tanto precisará enfrentar perigosos piratas e o canto das sereias.

O novo filme, como você percebeu, é “baseado” na teoria da Deriva Continental, onde a Terra estava unida em um único continente, chamado de Pangeia, e que forças magnéticas do interior da Terra fizeram com que as placas se deslocassem lentamente pelo globo. Mas chega de aula de geografia e vamos falar sobre o filme. :)

Acho que antes de tudo é bom dar uma dica pra você, adulto, que está indo levar a criançada pra ver o filme (ou até mesmo pra você que está indo porque gosta de animação): não vá esperando um concorrente do Oscar de Melhor Roteiro. A história do filme é bem simples, mais simples que os outros filmes da série. Não chega a ser chato, mas pode não entreter o cara que quer uma animação com algo a mais.

Mas, porém, entretanto e todavia, o filme é deveras engraçado, e afinal, não é isso que o longa deveria ser? O humor do filme é ótimo. Os novos personagens – que incluí um bando de piratas, além da vó de Sid – dão até um ar de renovação filme, e para os mais nostálgicos Scrat e companhia voltam com tudo, trazendo sempre aquelas liçãozinhas de moral, abordando temas como amor e amizade.

O filme também é bonito, e os diretores Steve Martino e Mike Thurmeier não deixam nada a desejar em relação ao brasileiro Carlos Saldanha, que deixou a série após o terceiro filme. Resumindo: A Era do Gelo 4 é um filme divertido, que segue a linha dos outros. Erra um pouco ao entregar algo simples, mas vai divertir as pessoinhas e, com um pouco de vontade, também pode entreter aos pais delas.

Nota: 7/10 – Bom

Anúncios

6 Respostas

  1. Pingback: Estreias da Semana – 29 de Junho « Total Enter

  2. Tomara que seja legal

    2 de julho de 2012 às 10:18 AM

  3. roberto

    fiquei muito decepcionado com esse filme, tinha visto madagascar algumas semanas antes e não tem nem comparação, não dei uma risada o filme todo, história muito simples e cenários poucos desenvolvidos, péssimo filme, fazia tempo que não tinha a sensação de jogar dinheiro no lixo, pra criança deve funcionar um pouco, mas nem tanto

    3 de julho de 2012 às 12:23 PM

    • Pois é Roberto, eu também esperava mais do filme. Mas os próprios diretos falaram que esse quarto filme seria direcionado para crianças, por isso eles entregaram algo mais simples. E parece que funcionou, por que a garotada tem gostado bastante do filme. O que eu gostei mesmo foi do curta dos Simpsons apresentado antes do filme.

      3 de julho de 2012 às 1:13 PM

  4. Gostei muito do filme, envolvente do início ao fim, com belas imagens e ótima edição gráfica dos personagens!
    Realmente perdeu um pouco da essencia dos filmes anteriores, buscaram inovar algumas cenas com dramas familiares e conflitos diretos, não sei se isso se deve ao fato de não termos o brasileiro Carlos Saldanha como diretor do Filme, apenas como produtor executivo. Mesmo assim o filme está ótimo, com varias cenas de Ação e aventura, que envolvem toda a familia, principalmente a criançada que adoraram a velha preguiça! Com certeza este não será o fim do longa, podemos aguardar a continuação desta aventura.
    Pecaram em mudar a dublagem da Ellie e dos gambás Crash e Eddie, para quem estava acostumado com as vozes ficou estranho.
    Agora vale ressaltar que o filme trata-se de comédia e animação, não de clássicos de ficcção científica e drama. Vamos rever algumas criticas e avaliar os pontos mais interessantes do filme. Enfim, gostei bastante e recomendo a todos assitirem. Minhas cenas favoritas: cena do Diego e da Shira lutando no final, quando o Manny luta com o Cap. Entranha e o hilário Scrat em Atlântida. Abraços.

    3 de julho de 2012 às 3:39 PM

  5. Acho que o filme atende às propostas de diversão. Os novos personagens deram sim, concordo com você, um ar novo. Achei simples o roteiro, mas entendendo que o público alvo do filme é a infância, não deveria ser mesmo muito elaborado. O Carlos Saldanha continua na franquia, só que como produtor.

    4 de julho de 2012 às 8:24 AM

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s